Luiz Carlos Batista de Cerqueira Afastado do Cargo



2011-06-29

Webmaster que publicou arquivos eróticos em site do governo é afastado do cargo

Luiz Carlos Batista de Cequeira, de 26 anos, trabalha para o Ingá. O ‘pen drive on line estatal’ tinha conteúdos com títulos pornográficos

29.06.2011 | Atualizado em 29.06.2011 - 17:48


Luiz Carlos Batista em foto no Facebook
Em uma nota divulgada à imprensa na tarde desta quarta-feira (29), o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) informou que afastou o funcionário responsável pela publicação de arquivos eróticos em uma pasta aberta no site do Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá), que foram amplamente reproduzidas em redes sociais na noite de ontem.
De acordo com o órgão, o conteúdo não autorizado e divulgado no site da instituição, que está temporariamente fora do ar, não aconteceu em virtude de um ataque externo. A Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), como órgão responsável pela hospedagem do site, confirmou que a origem da inserção dos dados aconteceu através da utilização de conta e senha de usuário interno, que ficará afastado de suas funções até apuração definitiva das acusações através de uma sindicância para apuração imediata dos fatos.

O erro do funcionário Luiz Carlos Batista de Cequeira, de 26 anos, gerou repercussão entre os internautas por causa dos conteúdos pornográficos que estavam disponíveis no site do órgão do governo do estado da Bahia: fotos e vídeos com títulos que sugerem a prática de zoofilia e pedofilia. A foto de uma jovem nua, que seria namorada do servidor, também estava disponível.
Divulgado no TwitterPara azar de Luiz Carlos Batista - o link com o acesso direto a sua pasta no diretório do Ingá foi parar nas mãos dos tuiteiros @morroida, @izzynobre e @gravz. Os três blogueiros, que são seguidos por quase 50 mil pessoas, foram responsáveis por espalhar o link para toda o microblogging.

Comentários sobre Luiz Carlos Batista de Cerqueira 

Em poucos tempo, milhares de seguidores já tinham acesso à pasta privada de Luiz Carlos no servidor público do órgão. O termo criado por eles, #LuizCarlosBatistadeCerqueiraMITO foi parar nos termos mais citados do microbloggin.
"Presumo que ele usou o servidor do governo pra hospedar arquivos que ele queria acessar de outros locais. Jogar pornografia e foto da namorada nua em servidor governamental e sequer proteger com senha é muita inocência", disse Israel Nobre, o @izzynobre, ao Correio24horas.

Tirinha feita por @izzynobre satirizando a polêmica com o funcionário  Luiz Carlos Batista de Cerqueira
Tirinha feita por @izzynobre satirizando a polêmica com o funcionário do Ingá

"Se eu encontrasse o cara, eu primeiro esquivaria dos murros que ele provavelmente me daria, já que eu fui um dos responsáveis por disseminar a história. Eu diria a ele que no futuro, fosse um pouco mais cauteloso com esse tipo de coisa. Jogar pornografia e foto da namorada nua em servidor governamental e sequer proteger com senha é muita inocência", disse @izzynobre.
O blogueiro contou que não temeu a repercussão da divulgação dos dados do funcionário do Ingá. "A medida que a coisa começou a estourar no tuíter, comecei a sentir um pouco de pena do cara. Acontece que ele trabalha com TI; por isso, ele pertence à classe de pessoas que devia ser mais cuidadoso com esse tipo de informação. Algumas lições são dolorosas mesmo", finalizou.

* Com informações dos repórteres Midiã Noelle e Wladmir Pinheiro.

Confira vídeo com sátira sobre a história de Luiz Carlos Batista de Cequeira:



Enhanced by Zemanta
Postar um comentário